FANDOM


Legião501a.jpg


A 501ª Legião, também conhecida como "O Punho de Vader" durante a Guerra Civil Galáctica, foi uma legião de CloneTrooper criado pelo Chanceler Supremo Palpatine durante as Guerras Clonicas.

HistóriaEditar

Os membros da 501ª também construíram Um Diário com algumas das batalhas que participaram.

Aproximadamente um ano após a Batalha de Geonosis, um grupo de Clone Troopers foram tirados de Kamino e levados para Coruscant, com alguns técnicos Kaminoanos. Criados e treinados por comandantes clones em Coruscant, esses clones se tornaram a tropa de elite clone troopers de choque e a 501ª Legião.

Logo depois da Batalha de Jabiim, a 501ª se basearam na capital do planeta de Coruscant.

Nos dias finais da guerra, o 501st estavam sempre ativos, viajando de campos de batalha para outros, freqüêntemente se dividindo em grupos de missão especiais para suplementar outras missões clones.

Operando fora da estrutura de comando normal, divisões do 501º serviram em Mygeeto, Felucia, Utapau, e Kashyyyk, e também na luta da defesa de Coruscant. Haviam até troopers individuais que eram redesignados para outros batalhões.

Grande Purgo JediEditar

No final das Guerras Clônicas, a 501ª Legião, liderada pelo novo aprendiz de Darth Sidious, Darth Vader—ex-Anakin Skywalker—marchou sobre o Templo Jedi para executar a Ordem 66—o começo do Grande Purgo Jedi.

O 501st Legion ajudou Darth Vader a matar os Jedi na Assembléia em Kessel durante a Batalha de Kessel. Comandante Appo era o oficial comandante da 501ª, até sua morte pelas mãos de Roan Shryne em Kashyyyk.

Guerra Civil GaláticaEditar

Depois da acensão do Império, os membros da legião deixaram para tras o nome de Clone Trooper e ficaram com a designação stormtrooper. Devido ao seus primeiros esforços com Vader, a legião ficou conhecida como o "Punho de Vader". Em uma missão no começo da Guerra Civil Galáctica, o 501st foi mandado para exterminar com o fugitivo líder Geonosiano, Gizor Dellso e seus exércitos dróides em Mustafar. Outra missão os levou para Naboo para eliminar a Rainha Apailana, que estava dando abrigo a fugitivos Jedi. Esta missão foi a primeira vez que a 501ª foi mandada para fazer "justiça Imperial" num governo de um planeta, mas certamente não a última. Depois, uma divisão especial foi enviada para Kamino para destruir um grupo de clone troopers que iam ser usados contra o Império por um grupo de Kaminoanos. Eles alistaram a ajuda de Boba Fett, por seu conhecimento do complexo da Cidade Tipoca e os centros clonadores. Em breve, a menção da "Legião Lutadora" impunha medo dentro dos corações de todos que desafiavam o Império, especialmente aqueles alvos do Imperador. Depois de uma curta revolta de prisioneiros na Primeira Estrela da Morte, a 501ª legião completou uma série de missões para tentar localizar os planos roubados a esdtação de batalha, chegando ao ponto de capturar a Princesa Leia Organa a bordo do Tantive IV. A Legião estava com os outros esquadrões de stormtroopers situados na Estrela da Morte, apesar de várias tropas serem transferidas para ajudar na procura dos planos da Estrela da Morte. o 501ª legião perdeu inumeros soldados de seu número original na destruição da estação. Em resposta, os soldados do 501ª se jutaram ao bloqueio de Yavin IV e atacaram a base Rebelde na superfície da lua. A unidade seria transferida depois para o Esquadrão da Morte de Vader, onde em conjunto com a Força Nevasca eles faríam parte da Batalha de Hoth o que eles consideraram sua hora magnífica. Outros membros da unidade também participaram da Batalha de Endor.

StarWrasWiki.png
Este Artigo foi feito em parceria com a

Star Wars Wiki em Português.

501ª Legião

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória